7 Dicas de filmes para estudantes de arquitetura e Interiores

Olá,

Selecionei sete filmes para vocês assistirem nesse domingo de muito sol, são filmes que na minha opinião são relaxantes e inspiradores e que todo estudante de arquitetura e design de interiores deveria assistir.

 

Under the Tuscan Sun (Sob o Sol da Toscana)

Filme com uma bela fotografia e que te cativa logo de inicio, a simplicidade em que é desenvolvido o filme com o “eu” e o mundo a sua volta que no começo parece ser comum, mas na verdade é uma grande lição de vida, a trama lhe instiga de uma certa maneira a buscar algo a mais, e que como sempre podemos mudar a nossa história, independente das circunstâncias.

Sinopse: Frances Mayes (Diane Lane) é uma escritora que leva uma vida feliz em San Francisco, até que se divorcia de seu marido. Triste e deprimida, ela decide mudar radicalmente de vida e compra uma chácara na Toscana, para descansar e poder terminar em paz seu novo texto. Porém enquanto ela cuida da reforma de sua nova casa acaba conhecendo um novo homem, que reacende sua paixão.

A vida é um sopro

É documentário de um grande mestre da arquitetura, um homem humilde e autêntico com uma simplicidade incrível.
Muitos sabem da história do incrível arquiteto Oscar Niemeyer, mostra como que até em momentos de crise (ditadura), soube se sobressair diante da situação em que vivia o Brasil. A história relata mais o lado biográfico do que focado em suas obras.

“Então o sujeito tem que olhar pro céu e sentir que é pequenino… Que tem que ser modesto, que nada é importante. A vida é um sopro, um minuto. Então, não há razão para esse ódio todo.”

Sinopse: A história de Oscar Niemeyer, um dos mais influentes arquitetos brasileiros no século XX. É mostrado como Niemeyer revolucionou a Arquitetura Moderna com a introdução da linha curva e a exploração de novas possibilidades de uso do concreto armado, além de seus pensamentos sobre a vida e o ideal de uma sociedade mais justa.

 

Midnight in Paris (Meia-Noite em Paris)

Vou começar alertando que se você não tem simpatia pelo Woody é bem provável que não irá gostar ou não seguirá sentir empolgação no filme. É um lançado em 2011 e bastante conhecido, é um filme muito envolvente principalmente para os  grandes apreciadores de artes e literatura, eu como grande fã do Woody e de suas atuações me deixou ainda mais apaixonada por toda a trama, o roteiro, fotografia e a trilha sonora está perfeita.

”Acredito que um amor verdadeiro e real cria uma trégua da morte. Toda covardia vem de não amar ou não amar bem, o que dá no mesmo.”

Sinopse: Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e quis ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que por um lado fez com que fosse muito bem remunerado, por outro lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir para Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.

The Architect (O Arquiteto)

Achei que poderia ter sido mais explorado principalmente nas questões sociais ao invés de abordar dramas familiares, o desenrolar da  história tem base na arquitetura com enfoque na habitação social, recomendo para queles que tem interesse nessa área. Mostra como esses edifícios executados para conjuntos habitacionais é usado pelos seus moradores, podemos ver no nosso dia a dia as infinitas tentativas de suprir o deficit habitacional no nosso país se compararmos com o filme.

Sinopse: O arquiteto Leo Waters (Anthony LaPaglia) vive uma crise familiar: sua esposa está infeliz com o casamento, sua filha adolescente está começando a se descobrir, e seu filho acaba de desistir da faculdade. Ao mesmo tempo, Leo recebe um pedido para assinar uma petição para destruir um prédio que ele mesmo projetou.

The Human Scale (A Escala Humana)

O filme é maravilhoso, esse irei deixar para que você tire suas próprias conclusões, só posso dizer que se você é um cidadão consciente você concordará com a trama e o pensamento de Gehl. Depois de assistir passa aqui e me conta o que achou.

Sinopse: Durante 40 anos o arquiteto Jan Gehl estudou como redesenhar a cidade de Copenhagen, capital da Dinamarca. Quantos pedestres passam por uma rua no período de 24 horas? Os espaços públicos são inclusivos? Como as pessoas caminham, observam, descansam e interagem? Essas são algumas questões que orientam o pensamento de Gehl, captadas neste documentário que propõe uma reflexão acerca da modernidade e de uma filosofia urbanista que coloque a necessidade humana à frente de outros interesses. As ideias de Gehl também estão sendo gradualmente adotadas por Nova York, Melbourne e Chunquim.

THX 1138

O filme foi lançado em 1971, achei extremamente monótono, mas achei válido compartilhar esse trama como curiosidade foi o primeiro filme de um cineasta que seis anos depois mudou o cinema para sempre com a saga Star Wars, dá para acreditar? Há vários filmes que montra como será a vida humana com o avanço da tecnologia, onde muitos pensa que a utopia é o melhor para sociedade, vale a pena assistir pois o enredo é desenvolvido com a base da ambientação caprichada que concebe um futuro asséptico e tecnológico é um drama lento, duro, opressivo e claustrofóbico.

Sinopse: Uma obra psicodélica sobre um futuro asséptico onde a população é forçada a viver em grandes cidades subterrâneas controladas por computadores. Coisas como o livre arbítrio, religião, desejos e sexo são proibidos. Todos são controlados por drogas que reprimem seus pensamentos e os deixam “dóceis” para fazerem suas funções na sociedade de maneira que não interfira no “equilíbrio” das coisas. Até que o humano THX-1138 (Robert Duvall) com sua parceira desafiam o sistema não apenas para defender seu romance (que é proibido), mas para tentar escapar da cidade subterrânea e viver livres no “mundo de cima”.

건축학개론 (Arquitetura 101)

Inicialmente é necessário ser paciente, pois por mais que pareça um filme piegas com o desenrolar da história ele nos surpreende muito, é adorável e emocionante. O ponto que achei mais interessante em todo o trama é a parte da frustração pela parte do cliente ( não é spoiler), pois mostra que todos nós profissionais da área estamos expostos a passar por isso algum dia.

Sinopes: Seung Min, arquiteto com 35 anos, recebe uma visita em seu escritório de uma mulher, a qual ele não reconhece de início, mas depois percebe que a mulher é Seo Yeon, o seu primeiro amor, que ele não a vê desde o seu primeiro ano de faculdade. Seo Yeon tem agora um pedido, ela quer contratá-lo para reconstruir sua casa, na ilha Jeju. 15 anos atrás, Seung Min era um jovem ingênuo começando seus estudos de arquitetura na faculdade, ele encontra pela primeira vez Seo Yeon em sua aula de arquitetura 101, e como tiveram que trabalhar em um projeto de classe juntos, Seung Min e Seo Yeon começam a se apaixonar. Voltando para os dias atuais, Seung Min está hesitante em aceitar a proposta de Seo Yeon, mas ela persiste e ainda vai ao chefe dele com seu desejo, deixando-o sem escolha, mas para assumir este projeto, velhas lembranças de amor e desgosto ressurgirão. Como eles lidarão com este encontro que se deu em um momento que suas vidas seguem diferentes rumos?

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “7 Dicas de filmes para estudantes de arquitetura e Interiores

Deixa um Oi!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s